Facebook quer potencial publicitário superior ao Google Ads

10 02 2010

A vice-presidente de operações do Facebook anunciou que a companhia de redes sociais está visando um mercado publicitário maior do que o de publicidade vinculada a buscas, que enriqueceu o Google.

Sheryl Sandberg também disse a um grupo de especialistas em alta tecnologia, na quinta-feira, que as receitas estavam crescendo tão rápido no Facebook, uma empresa de capital fechado, que ela havia saído do vermelho já este ano, e não em 2010, como previa inicialmente.

Um conselheiro da empresa disse que ela estava a caminho de faturar US$ 500 milhões este ano. Sandberg não ofereceu números para atualizar essa estimativa.

Sandberg expôs um plano para reforçar as receitas da empresa por meio de anúncios em novos formatos dirigidos aos seus 300 milhões de usuários.

Sandberg informou que o Facebook adotaria estratégia semelhante à do Google, no qual a publicidade tem formato semelhante às buscas.

Fonte: Reuters

Ctrl + C e Ctrl + V de Acauã Pyatã





Gmail terá microblog para enfrentar Twitter e Facebook

10 02 2010

Google está tentando avançar na área de mídias sociais adicionando novos recursos ao Gmail, seu popular serviço de e-mail.

Até o final da semana, segundo o jornal The New York Times, o Google irá introduzir um espaço no Gmail que permitirá aos usuários postar e ver mensagens curtas – uma função semelhante às atualizações existentes noTwitter e no Facebook.

A mudança permitirá que quem estiver conectado ao Gmail possa ver o que seus amigos e conhecidos estão fazendo. Como no Twitter, será permitida apenas uma mensagem curta por vez. Não está estebelecido o limite de toques. No Twitter, é de 140, mas o Facebook permite mensagens maiores.

Apesar de nunca ter levado adiante o Orkut em termos mundiais- o site é popular do Brasil e na Índia, mas jamais foi um produto de ponta dentro da companhia -, o Google dá sinais de que mantém a pretensão de se tornar uma força entre as mídias sociais. “O dispositivo parece ser um avanço menor, mas este é outro tiro de canhão na guerra contra o Facebook”, disse ao jornal Jeremiah Owyang, sócio da consultoria de tecnologia Altimeter.

Além do Orkut, o Google também mantém no ar o Sidewiki, que permite aos usuários compartilhar links e um serviço de perfis no qual as pessoas cadastradas podem atualizar informações sobre si mesmas. A novidade é que o dispositivo no Gmail permitirá que tudo seja feito no mesmo site.

O Google, de fato, se vê atualmente na mesma posição da Microsoft, que há anos tenta – sem muito sucesso – avançar para novas áreas além de sua tradicional. Rival do Google em diversos serviços, a Microsoft investiu numa parceria com o facebook em 2007. Na semana passada, o Facebook decidiu remover os anúncios da Microsoft de seu site, mantendo, no entanto, a parceria em publicidade no serviço de buscas.

Para enfrentar a parceria Microsoft-Facebook, uma das estratégias do Google é integrar serviços como o YouTube e a galeria de fotos Picasa.

Encontrado jogado no chão pela rede virtual por Acauã Pyatã





Buzz: novo serviço do Google integra redes sociais ao Gmail

10 02 2010

Google anunciou hoje o lançamento do Buzz, um novo serviço que integraredes sociais em uma área especial dentro do Gmail. O Buzz também vai funcionar em celulares, como iPhone e Android.

O Buzz vai aparecer como uma nova pasta dentro do Gmail, logo abaixo da caixa de entrada. “O Buzz é um novo mundo dentro do Gmail”, disse Todd Jackson, gerente de produto do Google.

O produto foi criado com cinco pilares:
1) seguidores automáticos (com conteúdo das pessoas que você mais tem contato via e-mail)
2) experiência rápida de compartilhamento (conteúdo de fotos, vídeos, links, páginas do Flickr e do Picasa e até mesmo Twitter)
3) divisão entre conteúdo público e privado criado pelo usuário
4) integração com a caixa de entrada (notificações de comentários e novos posts)
5) “só coisa boa”, nas palavras de Jackson, já que o Google mostra e sugere conteúdo que pode te interessar.

O Google também disse que o Buzz funcionará em celulares, direto pelos endereços google.com e buzz.google.com e em aplicativos para Android e iPhone, além de uma atualização do Google Maps para celulares que vai integrar o recurso Latitude, de localização, ao Buzz (esse Google Maps estará disponível hoje para celulares com sistemas Symbian e Android).

Entre outros recursos, o Buzz no celular (pelo menos para Android) aceitará novos posts via voz ¿ basta falar e o Google Buzz publica sua informação na rede de contatos.

Segundo o Google, o Buzz será liberado aos poucos a partir de hoje e durante os próximos dias para usuários em todo o mundo.

Fonte: Zumo Notícias.

Notícia garimpada da web direto dos Feeds de Acauã Pyatã.





Tudo sobre Publicidade Online

14 11 2009

pic204

O Google lança nessa semana o portal www.TudoSobreGoogle.com.br, que tem o objetivo de levar informações segmentadas de como o público pode tirar o máximo de proveito de soluções de publicidade online da empresa.
Concebido em formato de jornal eletrônico, o site é dividido em três áreas diferentes, com conteúdo específico para quem ainda não é cliente, para os que já são e outro destinado aos profissionais que trabalham em agências de publicidade.
“O Google tem muitas fontes de informações sobre o AdWords. Nossa missão com a criação do jornal é consolidar tudo em um único espaço para ajudar quem tiver interesse a acessar assuntos de forma mais precisa”, diz João Bortone, Diretor de Marketing do Google Brasil. “Esperamos auxiliar nossos clientes a explorar de forma mais eficaz o potencial da Internet e levar as informações mais relevantes do Google e de seus produtos.”
O jornal oferece diferentes formatos informativos: vídeos, entrevistas, artigos, blogs, cases de sucesso, fóruns, newsletters, informações de cursos, entre outros. O objetivo foi desenvolver conteúdos que munissem o público com as principais novidades e exemplos de êxito de empresas – pequenas, médias e grandes – que aderiram às plataformas de anúncios do Google e obtiveram resultados expressivos.
No caso das agências de publicidade, que já utilizam os recursos do Google, o conteúdo é mais específico, com informações para auxiliar no desenvolvimento de novos negócios para as agências e na criação de campanhas mais eficazes. Além disso, há uma área de FAQ, estudos e pesquisas que disponibiliza dados sobre o perfil dos consumidores de diversos segmentos.
Fonte: Adnews