E se foi o ERECOM

22 04 2009

Por Acauã Pyatã (CS1P34 – CSPP – 1º Semestre – Darwin)

ereEis que em fim acabou o ERECOM 2009, que aconteceu dos dias 17 a 21 de abril em nossa queria cidade de Belém. Trazendo a propostas temas diversos como rádio e TV digital, curriculum acadêmico, sociedade e vários outros temas inseridos no contexto da comunicação, todos abrigados de baixo do guarda chuva da temática maior, a Democratização da comunicação, este evento contou com mesas de discussão, grupos, debates, trabalhos, oficinas e uma infinidade de outras atividades que serviram de elo para estabelecer uma relação e consenso maior entre os estudantes de comunicação social em suas diversas habilitações vindos de vários cantos do norte e nordeste do Pais. Dentro da proposta do evento foram sinalizados fatores de cunho social importantíssimos que envolvem a comunicação, como por exemplo a presença e discurso de um líder de rádios comunitárias, que trouce ao conhecimento a profunda discussão das politicas publicas voltadas para os meios de comunicação, em especial os meios feitos de forma popular, onde sinalizou ele, que tem havido repressão dos meios de comunicação comunitários, com apreensão de equipamentos e lacramento de tais rádios pela PF.

O evento ocorreu de forma muito interessante, sem grandes complicações, de tal forma que os alunos da FAPAN que foram certamente ficaram com ótimas lembranças dos vários temas que serviram certamente para expandir nosso repertório e que aguardem, dará muito pano para manda de artigos a serem futuramente publicados neste blog. O ERECOM 2009 em Belém acabou, ficou a lembrança de grandes amizades, pessoas interessantes vindas de longe e que certamente nos encontraremos em futuros encontros para mais uma vez discutirmos soluções para um maior acesso a comunicação pelas massas, não somente como receptores de informação, mas também como agentes ativos, colaborando para sua construção e crescimento. E agora? Que venha em Junho ou Julho o ENECOM – Encontro Nacional de Estudantes de Comunicação / Fortaleza (CE). Abraços.

Anúncios




ERECOM: Inscrições na FAPAN e Oficinas

5 04 2009

logoereOlá pessoal, vamos ao que interessa!

Aos que ainda nem fazem idéia do que se trata o ERECOM, por favor clique aqui para ver o tópico especifico, e aos que ja sabem, agora vão as informações para que possa fazer suas incrições:

As inscrições irão ocorrer dia 07 do corrente mês aqui mesmo na FAPAN, a comissão de articulação enviou um mobilizador próprio deles para efetivarem esta inscrição. Tal representante estará pela parte da noite no anexo III ou na praça de alimentação recebendo e efetuando as inscrições para os alunos de comunicação social da nossa faculdade, e somente neste dia você poderá se inscrever na FAPAN para o evento, nos demais dias você deverá procurar um dos articuladores nas IES mais próximas ou ir até a UFPa para efetuar a inscrição.

O valor da inscrição para os estudantes da FAPAN que cumpriram o pré requisito de participar de dois pré encontros deveram pagar a taxa de inscrição de R$ 50,00 (cinqüenta reais), ja os estudantes que desejem participar e não participaram de dois pré encontros, pagaram a taxa de inscrição de R$ 60,00 (sessenta reais).  Mais informações acerca de valores de inscrição é so clicar aqui e conferir.

Agora apresento a vocês um bom atrativo para participarem do ERECOM, a relação de oficinas que qualquer um poderá participar, estando inscrito no evento:

1.     Palhaçaria (Clown)
Oficineiros: Haroldo França e Patrícia Zulu
Resumo: Em 4 horas de oficina, oferecemos ao aluno o mínimo de suporte teórico e prático para um desenvolvimento a nível básico da performance do palhaço, através de jogos, discussões, atividades individuais e coletivas.

2.     ArteMalabares: Desmarginalização e prática esportivo-social
Oficineiros: Yure Lee Almeida Martins e Ícaro Lua Almeida Martins
Resumo: Oficina de iniciação à pratica de arte malabares e debates para desmarginalização do artista de rua.

3.     Fotografia pinhole caixa de fósforo
Oficineira: Fabíola Corrêa
Resumo: A oficina consiste no aprendizado da construção de máquinas pinhole feitas de caixa de fósforo e sua utilização através de um simples mecanismo, tornando os alunos propagadores e incentivadores do método artesanal. O produto final é composto por imagens curiosas, com ares de pintura fotográfica.

4.     O fazer teatral
Oficineira: Wellingta Macêdo
Resumo: A oficina visa apresentar aos participantes, através de jogos teatrais e exercícios de respiração e voz, noções básicas do fazer teatral.

5.     Jornalismo Literário
Oficineira: Yorranna Oliveira
Resumo: “Nós escolhemos o ofício de contar a história contemporânea do país. Aceitamos essa responsabilidade. O que fazemos transforma-se em documento. Então, não temos opção: precisamos contar direito.” (Brum, 275).
Jornalistas Literários praticam isso todos os dias. A oficina, portanto, serve para apresentar como nós, profissionais e estudantes, podemos fazer também.

6.     Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS)
Oficineiro: Kemil Ney Cardoso Rodrigues
Resumo: A oficina vai ensinar noções de comunicação não-verbal através de mímicas e gestos, para que os participantes possam sair da oficina aptos a estabelecer comunicação não-verbal através das libras.

7.    Blogs: Difusão de idéias, expressão de conteúdo
Oficineiro: Acauã Pyatã
Resumo: “Blogs: Difusão de idéias, expressão de conteúdo” traz a proposta de como iniciar de forma simples e prática a produção de idéias e sua difusão através de Blogs. Trabalharemos criação, produção e promoção, desmistificando a complexidade para iniciantes, e ratificando a possibilidade de constante evolução para já praticantes no uso desta ferramenta. Bem vindo a Blogosfera.

8.     Noções de fotografia digital
Oficineira: Shamara Fragoso
Resumo: A oficina “Noções de fotografia digital” abordará algumas noções de como operar a câmera fotográfica digital, dando ênfase à utilização do equipamento no modo manual, em contraposição ao modo automático que limita as possibilidades de uso da luz.

9.  Serigrafia
Oficineira: Lana Karla Magno
Resumo: A oficina tem o propósito de apresentar os passo a passo da serigrafia, desde a criação das imagens até a sua impressão; passando pela montagem e preparação das telas.

10.  Intervenção Urbana, a arte e cidade na cena contemporânea
Oficineiro: Filipe Almeida
Resumo: A oficina visa disseminar a idéia da intervenção urbana em todos os sentidos. Provocar o olhar para o espaço urbano como uma grande instalação performática espontânea e mutável, a fim de compreendê-lo como circuito de intervenção artística e aguçar a criatividade quanto a sua utilização para fins ideológicos.

11.  Radiojornalismo na web
Oficineiro: Rodney Silva Mendes, Rafael Arrais, Danilo Fernandes e Ronald Campos (UFMA/Maranhão)
Resumo: Apresentaremos o cotidiano de uma central de radiojornalismo, exercitando a pratica de hipertexto e locução de rádio.

12.  Como montar uma Rádio Web
Oficineiro: Cadu Cantanhede (CMI/Maranhão)
Resumo: A oficina pretende incentivar e fomentar o acesso aos meios livres, utilizando a internet como ferramenta fundamental para a difusão de rádios, como é o caso das rádios web. Pretende também, transmitir noções de midiativismo e ensinar como montar uma rádio web, da teoria à prática.

13. Teatro do Oprimido
Oficineira; Camila Chaves Ferreira (UFMA/Maranhão)
Resumo: A partir da aplicação de exercícios, jogos e técnicas de TO, o produto desta oficina será uma cena de Teatro Fórum que será apresentada durante o Erecom. O objetivo desta atividade é fazer com que as/os participantes do encontro busquem, através do diálogo, do teatro e do protagonismo, propostas de transformação de uma determinada realidade.

14.  Reciclando e reutilizando
Oficineira: May Murbach (FAP/Pará)
Resumo: A oficina pretende reutilizar materiais recicláveis – garrafas PET, sacos plásticos e retalhos de tecido – para produzir artigos como pulseiras, chaveiros com toy art e swing poi (malabares).

Swing Poi
Oficineira: Sarah Lindsay e Tieza Cutrin
A oficina é focada no tema: Arte e malabarismo. Entretanto irá abordar somente uma modalidade do malabarismo, o swing poi. Será oferecido aos participantes um módulo para iniciantes, para que todos possam acompanhar mesmo aqueles que não possuem noção da arte.

MINI -CURSO

O Híbrido e o Insólito em Cena: O Cinema Pós-Moderno Contemporâneo
Oficineiro: Enderson Geraldo de Souza Oliveira
Resumo: Este trabalho traça um panorama das características do Pós-Modernismo que podem ser percebidas em vários filmes (estadunidenses, europeus, brasileiros ou mesmo curtas-metragens paraenses). A partir daí, estabelece-se relações de tais películas com a chamada “Era Pós-Moderna”, sendo produtos não só estéticos e comerciais, mas também das inquietações psicossociais que afetam o indivíduo.

Fonte:





Alunos de Comunicação Social da FAPAN no Pré-Erê

8 03 2009
Por Acauã Pyatã.
dsc01662 Ontem, dia 07 de março, 26 alunos marcaram presença no primeiro Pré-Erê, um dos três primeiros pré eventos que antecedem o ERECOM (para saber mais clique aqui), um grande evento de comunicação social voltado para ambas as habilitações que este ano terá sua sede regional em nossa cidade, recebendo estudantes do norte e nordeste. Ao todo de nossa instituição, compareceram 26 alunos da turma CS1P34 (Darwin e Hydra), sendo a maior “caravana” presente, perdendo apenas em numero para a Universidade Federal do Pará, que contou com maioria de acadêmicos presentes. O Evento tratou do tema Políticas Públicas de Inclusão Digital e ocorreu no espaço do Memorial dos Povos, na final da José Malcher as 17 horas. O evento teve cunho de mesa redonda, onde a Milena, coordenadora do Projeto Navega Pará e Ilma, coordenadora do projeto CEPEPO, que discutiram com os alunos o tema da inclusão digital. Os próximos Pré-Erês ocorreram nos dias 21 e 28 deste mês, e contaram com palestrantes diferentes abordando temáticas que envolvam mídias, movimentos sociais e propriedade intelectual.

Alunos da FAPAN invadem a Jovem PAN

Após o evento e a caminho da Associação Fotoativa, os alunos que participaram do evento no Memorial dos Povos, passando pela frente Palácio do Rádio (Av. Presidente Vargas), acabaram sendo acometidos de uma louca idéia de mandar um abraço para todos os calouros da FAPAN ep3070018 um beijo para as calouras (claro…) diretamente pela maior rádio teen de Belém, invadindo assim o estúdio da rádio Jovem PAN Belém, momento este que ficou registrado através de fotos, conseguindo assim deixar o seu recado e também aproveitando o embalo para junto informar acerca do evento ERECOM 2009 em Belém.

Em fotos: Belém da memória e apresentação de espetáculo teatral na Associação Fotoativa.

Após o pequeno desvio para a Jovem PAN, os alunos seguiram para a Associação Fotoativa para prestigiar uma exposição fotográfica que contempla a memória coletiva de Belém através de seu patrimônio histórico e arquitetônico. Evento promovido em parceria com o IPHAN, além de contar com a exposição também assistiu ao público com o espetáculo “Seu Patrimônio é Nupérrimo”, encenados pelos consagrados atores paraenses 35Murilo Couto e Astréa Lucena, que trata do drama vivido por um prédio tombado de nossa cidade que tem seus azulejos históricos e pertencentes a memória coletiva da cidade furtados.

Você pode ver as fotos que cobriram os 03 momentos clicando aqui, visitando o álbum online da turma CS1P34 no Picasa.





ERECOM 2009 em Belém!!! (17 a 21 de Abril de 2009)

6 03 2009
cartazpranet

A

definição mais comum para o termo inclusão digital é a de democratização do acesso às tecnologias da Informação e comunicação, que permita a inserção de todos na sociedade da informação. Contudo, a inclusão digital não se restringe ao uso de um computador conectado à internet. No Brasil, entidades como a Rede de Informações do Terceiro Setor e as ONGs Sociedade Digital e Dawn Brasil defendem a idéia de que não há possibilidade de implementar a tecnologia digital na sociedade sem que haja uma planificação mais ampla, envolvendo outros setores também determinantes, como saúde, educação, habitação e saneamento básico.

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios do IBGE, apenas 11% das residências paraenses possuem computador. Neste contexto, qual o papel das políticas públicas de inclusão digital? Tais políticas têm, de fato, capacitado a população a compreender, assimilar e utilizar todo o potencial dos recursos e serviços disponíveis na rede?
Esses questionamentos serão levantados durante a mesa redonda “Políticas Públicas de inclusão digital”, que acontece neste sábado (7), às 17h, no Memorial dos Povos. O evento é uma prévia do Erecom. Participam da mesa a professora Rosane Steinbrenner, da Faculdade de Comunicação da UFPA, e a coordenadora dos infocentros do programa Navegapará, Milene Lauande.
A entrada é franca. Ainda serão realizados outros dois pré-Erecom, nos dias 17/03 e 10/04. Para confirmar a inscrição no encontro regional, os interessados devem participar de pelo menos dois eventos preparativos.

Pra que serve o Erecom?

Serve para tirar a nós, estudantes, do aconchego dos nossos lares e para que, durante cinco dias, possamos freqüentar um espaço livre de opressões de gênero, etnia, classe social. No Erê, nós temos a chance de vislumbrar o papel que os meios de comunicação exercem em diferentes níveis da sociedade, além de entrarmos em contato com uma miscelânea de novas idéias de transformação coletiva e individual.

Quem organiza?

Quem organiza o Erecom é o Coletivo Paraense dos Estudantes de Comunicação Social. O nome é grande, mas o coletivo é uma coisa bem simples: um grupo de aproximadamente 50 estudantes de cinco diferentes escolas de Belém (UFPA, Unama, Fap, Feapa e Iesam) que está em fase embrionária. O Erecom é nossa primeira grande ação, rumo à reestruturação da Regional Norte da Enecos!

Como posso ajudar na construção do Erê?

Como encontrista você poderá apresentar trabalhos acadêmicos ou artísticos, ministrar oficinas e palestras, organizar atos etc.

Quem mora no Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima pode divulgar o Erê na sua faculdade (cidade, estado), e pode se tornar um dos nossos mobilizadores regionais.

Como faço para me inscrever?

Para você que mora em Belém é preciso passar pelos pré-Erês para garantir a sua participação, pois o encontro terá vagas limitadas. Além de aproximar a comissão organizadora do público interessado em participar do ERECOM, é nos prés que os estudantes conhecem a proposta do encontro e as áreas de atuação da Enecos.

Em belém serão 03 Pré-Erês:

Políticas públicas de inclusão digital

Dia: 07/03

Hora: 17h

Local: Memorial dos Povos

Mídia Alternativa e Movimentos Sociais

Dia: 21/03

Hora: 18h

Local: Memorial dos Povos

Novas Mídias e Propriedade Intelectual

Dia: 28/03

Hora: 17h

Local: Memorial dos Povos

A entrada para estas rodas redondas é franca, e para se inscrever no evento principal é necessário participar de pelo menos 02 (duas) mesas redondas destas acima.

Inscrições

As incrições começaram a partir do dia 21 de março, a partir do segundo Pré-Erê, informações de como reliza-la será dada nos 03 (três) eventos. Também de acordo com o informado, as inscrições para estudantes da capital Paraense seram feitas no momento do evento com o pagamento da taxa no ato da inscrição.

Para estudantes de Belém, o valor da inscrição é de R$ 50,00 (cinquenta reais).

Também é possivel fazer a inscrição de trabalhos avulsos para o evento. Para maiores informações acerca do evento, por favor visitar o site e o blog oficial do evento nos link’s abaixo:

Site: http://www.erecom.ufpa.br/

Blog: http://erecom2009.blogspot.com/

Continue acompanhando este post pois brevemente teremos novas informações.

Fontes de informação: Site e blog oficiais do evento.