14 09 2009

Por Ramon Kenny (CS2Q34 – Hydra – CSPP – FAPAN)

walterBem, enterraram o “Rei do Pop”, ou um dos princpais artistas do cenário pop que o mundo talvez tenha conhecido. Recentemente, assitindo o desfile por conta do dia da independência( do Brasil, não dos EUA.Áh, pode até não parecer mas somos independentes viu!) me deparei com uma ala onde os estudantes estavam todos vestidos de “Rei do Pop”. Eu fiquei perplexo, como a mídia tem um poder extremanete alucinógeno, ainda nos dias de hoje, com as novas tecnologias, a internet, informação em tempo real, tem pessoas que não sabem de coisas que acontecem no nosso estado, na nossa cidade das mangueiras. Por quê não teve pelo menos uma faixa fazendo menção ao Walter Bandeira? O quê? Não, eu não acredito! Tem gente que não sabe quem é o Waler Bandeira?

-Mas Ramon, eu não sou paraense, sou gaúcha! Uma conhecida afirmou.
Eu respondi: e daí, eu sei de um sanfoneiro famoso gaúcho, um tal de Borgueti.
-Ele foi jogador do Paysandu ou do Remo é? um indivíduo me questionou.
Eu disse: foi ponta direita da Tuna… (fala sério!)

Beleza, ninguém é obrigado a saber quem era o Walter, mas porquê esses que me perguntaram sabem do Michael? A culpa é deles?Em parte sim, pois viver numa cidade como a nossa e não saber quem foi Walter Bandeira(Cantor, Ator, Compositor e Locutor)é uma falha gravíssima. Devemos isso ao derrame de produtos enlatados da indústria cultural estrangeira, que sempre mina o nosso país com coisas na maior parte do tempo inúteis, que servem somente para tirar o foco de quem as consome.

Então, temos o seguinte quadro: Michael Jackson, que NUNCA esteve em Belém, tem homenagem em desfile escolar, enquanto a maioria dos estudantes fantasiados de “Rei do Pop” não sabem quem foi Walter Bandeira. É, não se assuste, ele faleceu no dia 2 de junho de 2009, vinte e três dias antes da morte da ‘celebridade mundial’.Desculpa pra quem achava que ia conhecer o Walter, mas o que eu gostaria de salientar, é que dependendo do que nós, profissionais que vamos e estamos no mercado publicitário fizermos, podemos contribuir para a alienação ou elucidação de um povo, de uma nação.Você viu alguma notícia sobre a morte do Walter Bandeira na imprensa americana?

Não! Mas sobre o Michael…

É só pra refletir.

Anúncios

Ações

Information

5 responses

15 09 2009
willyrenan

Nada contra o post, mas não podemos comparar Walter Bandeira com Michael Jackson. Sim é uma tristeza as pessoas que moram aqui (independentemente da sua naturalidade) não saberem quem foi Walter Bandeira, e é uma vergonha também a corbetura que a mídia local fez sobre a sua morte. Mas temos que ser realistas. Michael como foi dito, foi simplesmente a entidade máxima do Pop. conhecido no mundo todo, por influencia da mídia estadunidense e por talento de sobra, mas ele foi mais que um ícone, então nada mais natural que sua morte fosse notícia nos 4 cantos do mundo. Agora o Walter Bandeira foi um artista local, nunca foi o seu objetivo fazer sucesso fora daqui, eu não sei com que intuito a mídia norte americana daria uma notícia de um artista desconhecidos a eles.
É só pra refletir.

15 09 2009
Acauã Pyatã

Essa eu sei responder.. a mass mídia não se interessa por um simples fato: 1) Jackson enche o bolso das gravadoras, dos empresariados de comunicação e do ramo da música, fora os mercados indiretos como bonecos e etc… 2) Walter Bandeira só enche o espírito e a mente de quem ouve.

Logo: Não da dinheiro e não aliena ninguem para continuar dando lucro a longo prazo… pronto, revelei o segredo! a velha novidade! coisa que ninguém sabia hahaua

16 09 2009
Ramon

A ‘cagada’ toda não é o lucro que um gera, ou se um é mais intelectual, mas o problema é uma escola daqui, homenagear um ícone da cultura Americana enfiada goela abaixo na cultura pobre/pop Brasileira, num desfile que tem como objetivo fazer alguma menção a independência do Brasil. Escola, penso eu, deve ensinar, não cultura pobre/pop, mas coisas que ajudem a criança a crescer e tornar-se um cidadão bem instruído, sem falar que o Walter foi largamente utilizado no meio publicitário pela sua voz única e incomparável.
Logo, homenagear o Michael num desfile de independência Brasileira é admitir que o Brasil não possui ícones. E se não possui, tratemos de iventá-los, ícones nacionais, pois temos que criar uma identidade nacional, por exemplo, não ví ninguém de nenhuma escola fazendo referência ao Mestre Verequete, por exemplo.
Além de refletir, agora temos que agir, pois o tempo não para!!!

16 09 2009
Acauã Pyatã

Rapaz eu ja disse, pra mass midia isso não vende, rsrsrs e outra, como é sabido, brasileiro tem essa mania de se empolgar com as coisas de fora e esquecer que as pessoas de fora sempre vem pra cá, porque aqui é melhor que lá.

16 09 2009
renan

concordo com O Ramom que está faltando ícones nacionais, tirando alguns do esporte, ninguém tem força suficiente pra ser um ícone. É um absurdo uma escola daqui não homenagear alguem que fez parte de nossa cultura, sim quem homenageasse o Michael Jackson, não vejo problema nisso, mas não fazer alusão alguma a alguem daqui isso sim é repugnante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: