Publicidade é venda? (parte III, o fim…)

26 08 2009

Por Ramon Kenny (2º semestre – CSPP – FAPAN – Hydra)

Certo dia, 25/08/2009, estava na sala de aula na faculdade quando numa explicação da professora, surge a seguinte expressão: Publicitário não pode ter preconceito!

É verdade, eu concordo com isso. Já pensou, eu daqui um tempo (curto, muito curto) atuando na área, e vem até mim um diretor do Clube do Remo e me pede pra fazer uma campanha para atrair mais torcedores aos jogos do Remo, mesmo eu sendo Paysandu apaixonado, devo deixar de lado minha paixão, e mergulhar de cabeça no que meu cliente deseja. Sem essa de “vira-casaca”, é meu trabalho, e devo encarar com seriedade. Mas, e quando eu quero difundir um conceito, uma ideia, um novo comportamento; devo fazer o quê?

Primeiramente você deve analisar o briefing do seu cliente. Após isso, inicia-se uma pesquisa sobre a ideia, o que as pessoas acham a respeito, o que elas sabem sobre o assunto, quais as classes a serem atingidas, consultar através de pesquisas em campo com as pessoas, o perfil que o cliente quer atingir, se são os jovens até 25 anos, pessoas maduras entre 35/45 anos, homens, mulheres, crianças. Alguns anos atrás, foi veiculado uma propaganda a cerca de preconceito aos portadores da síndrome de Down. A trilha do comercial é do grupo Radiohead (música fake plastic three). Eu considero a peça uma das mais perfeitas já produzidas no Brasil, pois agrega a questão de forma simples, direta e objetiva, e não é preconceituosa. Eles conseguiram aliar a sequencia de cenas com as legendas e a música, de forma que não dá pra ficar estático diante deste filme publicitário. É algo que emociona, no final, quando vemos que o Carlinhos é o garotinho especial, e o amigo é o garoto “normal”. É uma indução proposital, para que no final, o telespectador seja pego de surpresa, e tenha por um segundo a sensação de como é ridículo tal preconceito.

É algo emocionante, muito além de vender, veja abaixo o vídeo, e eu duvido que você fique indiferente. E se você ainda não viu, por favor, veja.

Anúncios

Ações

Information

2 responses

26 08 2009
Acauã Pyatã

De parabéns, nesses quase sete meses de blog esse é um dos artigos que sinalizam algo que deve ser dito como perfeito na publicidade e propaganda, o desapega ao preconceito. Este artigo é fundamental, eu so acho que tu quebrou o encanto do vídeo quando tu fala no fim do teu texto a perolação da imagem com os textos enunciados na peça. Rsrsrs

26 08 2009
Acauã Pyatã

Deveria ser mantida a surpresa de quem visse o vídeo ate o final sabe, contaste o fim pows! hauahua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: