A escrita da Luz

31 07 2009

Por Acauã Pyatã (CSPP – FAPAN – 2º Semestre)

luz-ao-fundo-do-tunel_4discoveryPelo título alguns devem ter pensado que este artigo é mais um daqueles de cunho religioso ou espiritualista, embora este blog trate de assuntos relacionados a comunicação e propaganda, embora eu confesse que, em parte sim se trata, pois o tema sobre o qual irei dissertar agora é muito mais do que equipamento e técnica, é alma e sensibilidade, um olhar repousado sob a posição e ângulos certos, para possibilitar que a luz escreva aquilo que ela tem a nos dizer. Irei falar sobre uma das minhas mais recentes paixões descobertas, a fotografia.

Fotografia é justamente o que a palavra em si monta: Foto, tem a tradução para luz, e grafia para escrita, logo fotografia remete a escrita que a luz executa sempre que o click revela a impressão sob a película de uma imagem, ou é captada pelos dispositivos eletrônicos das mais modernas. Desde seu surgimento, a fotografia assim como toda e qualquer outra técnica de captação de imagem tem seu surgimento diretamente relacionado a observância da luz. Hoje em dia as pessoas não estão acostumadas com aquelas maquinas em que você colocava o filme, e então a cada disparo você tinha uma imagem única, afinal de contas você não poderia apagar o filme e fotografar de novo, pois uma vez que a iris da câmera era disparada, e a luz entrava, ali a película estava marcada para sempre.

Mas que relação é essa que existe entre a comunicação, a luz e a fotografia? Tem um dito popular que reza que uma imagem fala mais de mil palavras, e o que será que a fotografia escreve seja na película ou no display digital, que cem a nos revelar ou comunicar algo? Neste exato instante entramos em uma esperanca_luzlinha tênue das teorias da comunicação que discute exatamente se elementos que não tem o objetivo de comunicar nada, realmente comunicam algo? Como é o caso da luz por exemplo. A imagem é o papel, a luz a caneta em que o escreve, e a mensagem, é o olhar repousado por traz da lente que capita e gera a informação muitas vezes subjetiva, logo essa tríade de elementos forma um conceito imagético que comunica alto, ou que transmite uma mensagem subjetiva a cada pessoa dentro do que ela está capacitada a entender de acordo com seu repertório de vida.

Comunicar através da fotografia, permitindo que a luz escreva sob uma superfície até então negra, sem luz alguma, a mensagem que um suposto fotografo intencionado ou não deseja passar é algo que trabalha além da lenterasteira forma de comunicação que tenta explicar ou determinar de forma clara e conceitual as mensagens transmitidas. Quem gosta de fotografia e cinema compreende o poder de comunicar contido em elementos simples e cotidianos que geralmente não expressam palavra alguma, ou qualquer outro signo, mas que remetem a um universo de significados, tornando aquela imagem, seja estática ou não, trazida pela luz e captada no fundo de nosso globo ocular, um signo que aparentemente para muitos não diga nada, mas que para você comunique muito mais até mesmo do que palavras possam conter, como o barulho de água caindo da pia que pode te lembrar da infância nos igarapés no interior do estado ou até mesmo a rara oportunidade de ouvir o canto de um uirapuru, que te remeta a condição da alma amazônica.

O importante neste artigo é fazer você pensar e refletir sobre a condição de comunicar que está inerente em quase tudo, mesmo que tais elementos não comuniquem diretamente como a luz, mas que sejam elementos de relevância infinitas, para permitir que coisas que nem mesmo palavras e 39517pensamentos são capazes de compreender e conter em suas limitações, competindo apenas ao sentir e contemplar, as infinitas possibilidades, de mensagens imagéticas contidas naquilo que compete a todo estudante de comunicação social: o mundo.

Anúncios

Ações

Information

2 responses

2 08 2009
Nayra Bastos

E como hoje em dia as pessoas preferem entender algo por uma foto do que por um texto…!
Eu acho que as fotos das máquinas analógicas mais espontâneas (e queimadoras de filme!!), mas graças à popularização da digital agora temos vários novos fotógrafos, que mesmo possuindo pouca idade e experiência, conseguem captar imagens belas também. Vejo no orkut de amigas e primas algumas tão criativas e bonitas, parecem de profissionais! Há também blog´s de fotografia, fotolog´s, sites de relacionamento; é legal porque fica mais fácil de compartilhar e de descobrir coisas.
Pena que a maioria agora prefere editar no photoshop, fica mais bonito,mas às vezes soa artificial.

3 08 2009
Acauã Pyatã

É verdade, mas os fotografos mais antigos e meio que ditos apocalipticos, que não são la muito fãs, defendem a fotografia analogica como o patamar mais elefado da arte de captar imagens, até porque diga-se de passagem, fotografar com uma analogica é realmente questão de captar a luz, sentir o contexto sob o qual se repousa o olhar por traz de uma lente, e dar o “click” sentindo a vida fluir atravez de um abrir e fechar em milesimos de segundos de uma iris, mas eu amo0 minha camera digital huahauha facilita minha vida e o tempo de ficar numa sala escura, embora confesse, o prazer de se revelar em uma sala escura é ímpar. Obrigado pelo comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: