Cinema: vem aí o 1º Festival Amazônia Doc

19 04 2009
173619doc_2

'O Rapto do Peixe Boi', do paraense Cássio Tavernard, participa da Mostra Competitiva que acontece no Cine Olympia.

Belém vai respirar cinema entre os dias 22 e 26 deste mês. Longas, médias e curtas metragens, filmes de animação, filmes sobre comunidades, movimentos sociais, sobre costumes e identidades diversas invadem a cidade durante o 1º Festival Pan-Amazônico de Documentários – Amazônia Doc, que acontece paralelamente no Cine Olympia, Cine Líbero Luxardo, Instituto de Artes do Pará (IAP), Instituto de Ciências da Arte (ICA/UFPA), Fundação Curro Velho, Estação das Docas e Cine-teatro Maria Sylvia Nunes. A programação, inteiramente gratuita, já está disponível no site do Festival, www.amazoniadoc.com.

Neste período, aportam na capital paraense grandes nomes no cinema brasileiro e internacional – diferentes sotaques, olhares e culturas que durante cinco dias estarão voltados a uma nova maneira de pensar a Amazônia. Discutindo temáticas de cunho socioambiental, o 1º Amazônia Doc deve promover um grande panorama da produção audiovisual nessa macro-região que alcança nada menos que oito países da América do Sul – Brasil, Colômbia, Guiana Francesa, Venezuela, Suriname, Equador, Peru e Bolívia.

Nesta primeira edição, o Amazônia Doc vai contar com um júri internacional formado por sete membros. Eles serão responsáveis por decidir quem leva o Grande Prêmio “Augusto Ruschi”, que consiste na quantia de R$ 15 mil e mais o troféu “Amazônia”, entregues ao maior destaque dentre as produções apresentadas. A homenagem a Ruschi (1915 – 1986) não poderia ser mais cabida. Patrono da ecologia no Brasil, o cientista, agrônomo e naturalista dedicou sua vida à defesa veemente da natureza.

Durante a noite de encerramento do Festival, ainda será anunciado o nome do Homenageado Especial e a entrega de outros seis prêmios: Troféu “Amazônia Ouro” para o melhor longa-metragem; Troféu “Amazônia Prata” para o melhor média-metragem; Troféu “Amazônia Bronze” para o melhor curta-metragem; Troféu “Amazônia Arara Azul” para o melhor filme etnográfico; Troféu “Amazônia Peixe-Boi” para melhor técnico local, em votação secreta realizada pelo coletivo de audiovisual sob coordenação da Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-metragistas do Pará (ABDeC-Pa); e Troféu “Amazônia Aruanã” para o melhor filme escolhido pelo júri popular, em votação secreta por um colégio eleitoral formado pelas platéias.

Serviço: O 1º Amazônia Doc acontece entre 22 e 26 de abril – de quarta a domingo – nos cinemas do IAP, Líbero Luxardo (Centur), Maria Sylvia Nunes (Estação das Docas) e Olympia. Inscrições gratuitas abertas para os seminários, workshops e oficinas paralelas. Confira a programação completa em www.amazoniadoc.com e ainda pelo telefone (91) 3243-1782.

(Ascom/ Amazônia Doc)

Fonte: Conteúdo transcrito na integra com imagem do site de notícias do Diário do Pará.

http://www.diariodopara.com.br/noticiafull.php?idnot=39389

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: