Adobe Illustrator Vs. Corel Drawn

24 03 2009

Colaborador: Robson Arthur – Publicitário e Designer. Professor de Composição e Projetos Gráficos – FAPAN.

Dia desses, li um texto sobre a diferença entre Adobe Illustrator e Corel Draw. Aqui na agência, hora ou outra surge uma discussão sobre o assunto e os meus alunos sempre me perguntam qual é o melhor. Discussão antiga e mais do que debatida. A primeira resposta que sempre vem a boca é um sonoro ILLUSTRATOR!!! Mas será que isso é verdade? Por que ele é melhor? De onde vem essa “verdade”?

corelx4mz6Na época da minha pós, tive uma professora que chegou ao ponto de dizer em sala de aula que “quem usa CorelDraw é amador”, como se o simples fato de eu ter instalado no meu computador a suíte da adobe me fizesse um novo Alexandre Wollner ou Washington Olivetto. A partir daí fiquei pensando: se uma professora – que é formadora de opinião – pensa assim, imagine um jovem publicitário ou designer que acredita em tudo que lê?

Será que quem reproduz esse discurso realmente acredita nisso? Será que eles acreditam que o domínio de um programa vai me determinar um melhor ou pior profissional? Quando eles chegam à livraria correm direto para a estante de informática, sentem o peso da bíblia do Illustrator CS3, olham para o resto das pessoas com um desprezo, enquanto o Andy Warhol fica tossindo, com a poeira, no outro lado da loja.

Com certeza existem muitas diferenças entre os dois programas, mas é difícil dizer qual é o melhor. Já ouvi várias “justificativas” sobre isso.

1 – O CorelDraw demora muito na hora de “Ripar”

“Ripar” é um neologismo da área gráfica que vem da sigla RIP que significa RASTER IMAGE PROCESSOR. Isso é a rasterização do trabalho, ou seja, é o responsável por transformar o texto e imagem de um documento digital numa linguagem entendível pelo equipamento de saída, seja ele uma impressora, uma filmadora, uma plotter, um CtP, etc. Realmente o Draw tem alguma dificuldade em ripar, demora um pouco, dá “uns paus”, mas isso tudo acaba quando, simplesmente, se fecha o arquivo em PDF, nessa hora tanto faz se o seu arquivo foi feito em Corel ou em Illustrator, pois a impressora vai ler a linguagem do PDF não do soft de origem.

2 – O efeito de sombra do Illustrator é muito melhor.

Realmente, o efeito de sombra é melhor no illustrator do que no CorelDraw devido à herança do photoshop. Mas nenhum é melhor que o do próprio photoshop. Manipulação de imagens se faz no software de Edição de imagens, como o photoshop ou o Gimp. Fazer isso no software de vetorização é arriscar por preguiça. Manipule suas imagens no seu soft de preferência e use no soft de vetor. Se for usar “sombra” em vetor, seja no illustrator ou corel, faça com moderação, procure um meio termo.

3 – O CorelDraw dá muito “pau”.

Os maiores problemas do CorelDraw são de usuários. Já ouvi reclamações como, “ah, fiz um livro no corel e perdi todo ele, deu um ‘pau’ muito foda”. CorelDraw é um programa de vetorização. Diagramação de livro, revista, cartilha, etc, se faz no CorelVentura, Adobe Indesign, Scribus, Page Maker etc. “ah, mas o coreldraw me dá a opção de ter vária
s páginas” respondem alguns. Sim, mas mesmo assim ele continua sendo um programa de vetorização, não de diagramação. As várias páginas que o corel oferece é uma metáfora com a mesa de um desenhista, não de um diagramador. O desenhista clássico, que não usava computador, quando começava um projeto, reunia todo seu material, lápis, pincéis, tintas, borracha, etc., além é claro de várias folhas em branco. Se ele errasse alguma coisa, simplesmente jogava essa folha fora e pegava outra limpinha, ou se ele achasse que uma idéia estava boa, mas não com aquelas cores, ele guardava a folha e pegava outra limpinha. No final do dia, o Projeto teria várias páginas, desde simples rabiscos, passando por esboços, até a arte final. É essa a metáfora do coreldraw: fazer várias páginas no mesmo documento/projeto; várias páginas diferentes, mas ligadas entre si. Usar essa opção para diagramar resulta em dor de cabeça. Ah, pra quem usa illustrator mas é fã das múltiplas páginas do corel pode comemorar, a versão CS4 do Illustrator já vem com essa opção.

Há também quem não troque o CorelDraw por nada. Eles também têm as suas justificativas.

1 – A ausência da opção de múltiplas páginas no illustrator.

2 – O efeito de Power Clip do corel é infinitamente superior ao Clipping Mask do Illustrator.

3 – O CorelDraw é muito mais popular que o Illustrator. A probabilidade de dar algum conflito com a Gráfica (ou birô, ou gráfica rápida, etc.) é muito menor.

Aqui ocorre o mesmo erro dos fãs do Illustrator. Aprenda a fechar seu arquivo, qualquer equipamento reconhece a linguagem PDF, sem problema nenhum.

4 – O corel é mais fácil de trabalhar, ele é mais intuitivo que o illustrator.

A interface do illustrator é muito fácil, não vejo qual é a dificuldade de se trabalhar com ele, os atalhos são muito mais simples, depois que se entende a lógica do programa ele fica muito simples.

Pra mim, fica claro que não é o programa que se usa que vai determinar o profissional. O que importa mesmo é estudar, estudar mais um pouco e se sobraradobe-illustrator-cs4-premium-release um tempinho estudar mais ainda. Pra quem passa o dia procurando tutoriais na rede e acha que com isso vai estar se especializando, eu aconselho pesquisar outras coisas, na própria net, história do design, referências de publicidade, história da arte, etc.

Eu até fiz uma experiência: criei o mesmo logo em três programas diferentes, CorelDraw, illustrator e Inkscape. Os três mostraram a mesma versatilidade e mesmo resultado. Tente fazer também, é bem interessante.

logos-claroPS.: as diferenças entre os três logos são de propósito, é pra ninguém dizer que eu fiz tudo no illustrattor e fui copiando/colando.

Fonte:

Este artigo foi retirado do blog do autor com sua autorização, e poderá ser consultado em:

http://bobdoblog.blogspot.com/2008/12/illustrator-x-coreldraw.html

Anúncios

Ações

Information

4 responses

27 05 2009
Hugo

ótimo artigo… bem esclarecedor!

5 10 2009
Carlos Freitas

Sou designer grafico na marra. Não tenho nenhuma formação acadêmica na área mas tenho experiência de pouco mais de 6 anos. Atualmente trabalho em uma estamparia onde uso até “paint” pra criar um efeito tosco dando um conceito diferente a minha arte. Tenho dito que não é a ferramenta mas quem a ultiliza. Uso o CorelDraw e o acho quase perfeito, sou prova viva que existe futuros profissionais por ai brincando de ser desenhista gráfico. Eu comecei nessa de designer grafico brincando no Word. Hoje sou respeitado na minha cidade por conta de usar várias possibilidades para adquirir layouts mais bonitos e diferentes.
Pra finalizar digo mais uma vez: NÃO É A FERRAMENTA, MAS O PROFISSIONAL!!!

13 07 2010
NoelthoN

Concordo completamente…
…corel as vezes nos diexa de cabelo em pé…
…mais as vezes somos nós q estrapolamos como soft!
Tudo que é facil agente quer explorar!

27 08 2010
leonardo

Muito interessante esse seu artigo…
nos ultimos anos, tenho notado que a maioria desses jovens inciantes no mundo das artes visuais tem tido um pouco de preconceito em relaçao ao corel…

Trabalho sempre que possivel no corel draw, por ter mais pratica é óbvio, mas tambem pela rapidez em que se pode usar o programa.

pra quem diz q nao consegue usar o corel por conta dos atalhos, procure saber mais, pois o programa da a opcao de mudar o atalhos muito mais facilmente de q outros programas de vetorizaçao…

parabens pelo post!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: